segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Seu carro está parado na garagem ou fica 8 horas por dia preso no estacionamento enquanto trabalha? Bom, estas são duas oportunidades que você tem de ganha rum dinheirinho extra. Está é mais uma das janelas abertas pela economia colaborativa.

O sistema funciona da seguinte forma: sites ou aplicativos de smartphones conectam a pessoa que tem o carro com quem está interessado em aluga-lo por uma quantidade de horas. Para isso é combinado uma taxa que a pessoa que alugar o carro precisa pagar. Algumas redes mais especializadas fazem o cadastramento do currículo e exigem o pagamento de uma tarifa bastante baixa, sempre abaixo dos R$ 10,00 para cobrir casos de danos ao veículo.
No entanto, para aqueles que já tem o seguro a segurança de danos ao seu carro pelo locatário. As opções de locação são possíveis em dias, hora ou semana, conforme a empresa ou cliente. Cada proprietário é livre para cobrar o quanto achar que deve, mas a maioria das plataformas tem uma sugestação de valor para recomendar aos motoristas. 

Alugar o seu veículo durante três dias inteiros da semana (ou o equivalente a isso) pode lhe trazer um lucro de R$ 400,00 até R$ 850,00 de acordo com a base de algumas empresas de aluguel de automóveis que trabalham desta forma mais colaborativa (Pegar, Fleety e Parpe são alguns exemplos). Lógico que, a maioria delas cobra um percentual da locação, que varia de 10% a 20%.
O Cadastramento do veículo é gratuito na maioria das plataformas e o aluguel pode ser feito de forma completamente online. Aquelas plataformas online que cobram percentagens em cima do valor recebido pelo proprietário do veículo cobrem danos mecânicos, acidentes de trânsito ou roubo do carro, caso o veículo já não esteja assegurado por alguma seguradora.

Como fazer a manutenção do veículo costuma ser recorrente e caro, está uma possibilidade de economizar para pagar os gastos eventuais com o carro como revisões, seguros, financiamentos, troca de óleo, pneus entre várias outras necessidades. 

Conteúdos Relacionados

0 comentários:

Postar um comentário